Prefeitura de Divinópolis publica decreto para utilização da Praça da Catedral

14


Um decreto publicado pela Prefeitura de Divinópolis determinou as novas regras para utilização da Praça Dom Cristiano, conhecida por Praça da Catedral. Conforme a publicação, a Praça é um espaço público destinado ao lazer passivo e atividades artísticas e culturais, os frequentadores do local têm direito ao uso do espaço da forma para que foi destinado.

Entre as novas determinações está a proibição da comercialização de bebidas alcoólicas no local, assim como a utilização de veículos como bicicletas e triciclos, exceto no caso de crianças menores de 12 anos de idade, acompanhadas pelos pais.

O diretor de comunicação da Prefeitura, Evandro Araújo, explicou que a medida está sendo entendida pela população de forma contraria, uma vez que a regulamentação da Praça se trata de uma atitude normal e não possui caráter de proibição do espaço público.

“Por exemplo, a Praça do Santuário já é regulamentada há algum tempo, dentro da Praça do Santuário não é permitida nenhum tipo de venda de produtos e essa questão também se fazia necessária na Praça da Catedral”, comentou.

Sobre as novas normas, Araújo destacou que o cidadão não será proibido de comer ou beber na Praça, a mudança se aplica aos ambulantes e também aos comércios do entorno que utilizam uma parte do espaço público para a colocação de mesas e cadeiras e o efetivo comércio.

“Todos os aspectos de mesas e barracas, utilização de som, montagem de palco, tudo isso a partir deste decreto fica agora regulamentado. O consumo de bebida na praça é o direito de ir e vir, o que está sendo regulamentado é a venda da bebida na praça, um espaço público”, afirmou.

O decreto determina a proibição de realização de eventos que utilizem aparelhos ou equipamentos sonoros, em horários que possam prejudicar as celebrações na Catedral do Divino Espírito Santo. A fiscalização começa nas próximas semanas.

Os comerciantes ambulantes dizem que ainda não foram informados sobre as mudanças e as opiniões sobre o assunto ainda estão dividias.



Ver Matéria Original

SHARE